Como Cuidar De Gato Recém Nascido: 5 Dicas Essenciais

Como cuidar de gato recém nascido, uma dúvida compartilhada tanto por tutores que adotaram gatos recém nascidos, por aqueles com uma gata que teve filhotes, que devem receber os devidos cuidados até o momento da adoção, ou por aqueles que tiveram a triste experiência de encontrar um gatinho abandonado na rua. 


É claro, os cuidados com o gato variam conforme a idade, quanto mais jovens forem, mais delicados serão tais cuidados. Quando falamos de gatos recém nascidos (ou seja, ainda nas 4 primeiras semanas de vida) os cuidados devem ser ainda mais delicados, e o tutor deve ser ainda mais atento com o bem-estar do pet.


Pensando nisso, separamos 5 dicas essenciais que todo tutor precisa saber para cuidar de gatos recém nascidos:


  • Espere o tempo de desmame

  • Os gatos são mamíferos, e por isso, devem ser alimentados com leite materno nas primeiras semanas de vida. Geralmente, o desmame do gato acontece depois no primeiro mês de vida. A partir da 6ª ou 7ª semana de vida, o pet está pronto para ingerir alimentos sólidos.


    Se sua gata teve crias, é importante esperar esse período antes de outro tutor adotar o filhote. Caso você queira adotar um gatinho recém-nascido, espere esse tempo passar. 


    E por fim, se você encontrou um gato abandonado na rua, busque um veterinário ou uma ONG que possa fornecer o leite necessário para ele se alimentar nesse período.


  • Mantenha o Gato Aquecido

  • Gatos recém nascidos não conseguem regular sua temperatura por conta. Por isso, é importante mantê-los aquecidos. Você pode deixá-los sobre um cobertor, para evitar que eles tenham contato com o chão e acabem tendo hipotermia. 


  • Prepare um ambiente limpo e confortável

  • O gato recém nascido passa 80% do seu tempo dormindo. Por isso, ele precisa estar em um ambiente confortável e apropriado. Além disso, como sua saúde ainda é frágil, ele deve ficar em um local limpo e livre de possíveis agentes infecciosos e doenças.


    Reserve um espaço na sua casa/apartamento para seu filhote, e mantenha esse lugar sempre limpo e higienizado. Caso seja cria da sua gata, procure um local que caiba a mãe com todos os filhotes. 


    Evite deixar seu gatinho em um lugar alto, como na sua cama, pois ele pode acabar caindo.


  • Dê os vermífugos adequados

  • É importante ficar atento com a vermifugação do seu gato, para evitar que ele tenha doenças graves ou transmita vermes para outros pets. A vermifugação geralmente começa antes da vacinação, na segunda semana de vida. 


    O gato filhote deve ser levado ao veterinário, que irá indicar o vermífugo e a dosagem certas. Ele também irá orientar acerca do momento certo para seu gato começar a tomar o vermífugo, pois o período de vermifugação pode variar de gato para gato, dependendo da idade, da raça, do peso e de outros fatores.


    Em se tratando de gatos abandonados, o ideal é levá-los ao veterinário o quanto antes. Afinal, eles passaram uma grande parte de suas vidas na rua, e podem ter tido contato com certos vermes prejudiciais para a sua saúde.


  • Vacinação

  • E por fim, a vacinação deve ser observada em gatos filhotes. Ela deve começar depois do desmame, pois o leite materno é uma fonte de nutrientes para o gato recém nascido.  


    Depois de desmamado, o filhote deve ser levado ao veterinário, que irá indicar as vacinas adequadas e o período que elas devem ser aplicadas. Geralmente a vacinação é feita em três doses, sendo as primeiras de vacinas múltiplas (como a V3 e a V4) e a última acaba sendo a vacina antirrábica. 



    Os cuidados nessa fase devem ser muito cautelosos, e mesmo depois que seu gato chegar na fase adulta, alguns cuidados ainda devem ser mantidos. Entre eles, alimentação, vacinação, banho e manter um local apropriado.


    Além disso, outra forma de cuidado é a prevenção de fugas, algo que pode ocorrer mesmo em pets educados. Uma boa alternativa é ter um pingente de identificação. Você acopla ele na coleira do seu pet, e assim, poderá localizá-lo em caso de fugas. Isso traz mais segurança para o pet e mais tranquilidade para o tutor.


    Quer conhecer nosso pingentes de identificação? Confira no link abaixo.


    https://loja.fugapet.com.br/